23
Dom., Jan.
5 Artigos Novos

Especiais

A Fileira do Pinho mostra ser resiliente num ano marcado pela pandemia de COVID-19, revela a publicação do Centro PINUS, “Indicadores da Fileira”. Na edição digital é destacada a “grande resiliência” do sector florestal e da Fileira do Pinho num ano marcado por fortes desafios.

A publicação relativa a 2020, disponível juntamente com as edições anteriores em www.centropinus.org, apresenta novos indicadores, nomeadamente informação relativa à evolução de formas de gestão agrupada, assim como dados sobre o investimento público realizado em floresta ao abrigo do PDR2020.

Em destaque estão também os resultados do Recenseamento Agrícola 2019 e as cotações disponíveis no SIMeF (Sistema Simplificado de Cotações de Mercados dos Produtos Florestais).

Pela primeira vez, o Centro PINUS disponibiliza indicadores relativos à atividade I&D da Fileira do Pinho que revelam um conhecimento crescente da investigação realizada em pinheiro-bravo e novos indicadores industriais, como informação de produção industrial e de reciclagem.

Num ano marcado pela recessão económica e pelo desemprego, a Fileira do Pinho continua a destacar-se pela elevada taxa de empregabilidade ao representar 80% dos postos de trabalho nas indústrias florestais, viabilizando 57.078 empregos nas 8.578 empresas existentes.

A publicação “Indicadores da Fileira do Pinho” é anual e é produzida pelo Centro PINUS desde 2015 com o objetivo de retratar a fileira do Pinho e os seus agentes dinamizadores de forma sintética e com infografias de fácil leitura e compreensão.