10
Qua., Ago.
7 Artigos Novos

Foto de Arquivo

Incêndios

O território português vai continuar em contingência até ao próximo domingo, 17 de julho, devido aos vários incêndios em curso e às altas temperaturas que se têm registado. Os distritos em alerta vermelho são agora Braga, Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Santarém e Portalegre.

O Primeiro-Ministro, António Costa, reuniu com o presidente do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) e com o Ministro da Administração Interna, José Luís Carneiro. Após a reunião, António Costa disse: “as previsões meteorológicas apontam para que hoje tenhamos o dia mais grave do ponto de vista do aumento das temperaturas, com crescimento do vento de leste e baixos níveis de humidade”.

Nos últimos dias houve o registo de mais de 200 ocorrências no país, quer em áreas florestais quer em áreas próximas de localidades. O executivo reforçou a importância da prevenção e alertou para as temperaturas altas que são esperadas ainda na próxima semana: “A acumulação deste período crítico, em primeiro lugar do ponto de vista climático, tem consequências no risco de incêndio, aumentando a secura e reduzindo a humidade ao nível do solo».

A 13 de julho contavam-se 160 feridos e 865 pessoas evacuadas como resultado dos incêndios por todo o país. Já ao meio-dia de dia 14, somavam-se mais 71 ocorrências, sendo que 12 ainda estão ativas e, dessas, seis inspiram maiores cuidados: em Pombal, Leiria, Lindoso, Aveiro e Porto.

Os fogos em Ourém, Salvaterra de Magos, Montenegro, Palmela, Caminha, e Seia já se encontram dominados, mas há preocupação com eventuais reativações.