27
Seg., Set.
3 Artigos Novos

Incêndios

A Guarda Nacional Republicana (GNR) já deu início à campanha de 2021 de monitorização e sensibilização, a Floresta Segura, através do Serviço de Proteção da Natureza e do Ambiente (SEPNA), da Unidade de Emergência, de Proteção e Socorro (UEPS) e dos Comandos Territoriais.

Na primeira fase, até 31 de março, vai proceder à sensibilização da população, sobretudo autarquias, agricultores, caçadores, produtores florestais e comunidade escolar, para o cumprimento das faixas de gestão de combustível em terrenos confinantes com edificações e junto à rede viária e sobre o uso do fogo.

Segue-se a fase de fiscalização, sendo que, em 2020, a GNR sinalizou mais de 24 mil situações de incumprimento da gestão de combustível, estando 14 mil em freguesias prioritárias. Na segunda fase, foram elaborados 6 257 autos de contraordenação.

A GNR registou, no ano passado, 4 892 crimes de incêndio florestal, tendo resultado na detenção de 51 pessoas e na identificação de outras 379. Cerca de 23% das ocorrências tiveram origem na realização de queimas e queimadas.