30
Qua., Nov.
1 Artigos Novos

Produtos

A Sonae Arauco revelou que os cálculos independentes de análise de ciclo de vida dos produtos mostram que houve a retenção de 3,5 milhões de toneladas de dióxido de carbono com os produtos que a empresa colocou no mercado em 2021.

O cálculo independente, que se baseia nas EPDs (Declarações Ambientais de Produto), tem base na norma EN15804 e é onde se encontra calculado o Specific Carbon Retention (kg CO2-eq/m³). O valor considera todas as gamas de produto da Sonae Arauco, um portefólio de soluções em madeira para os setores do mobiliário, design de interiores e construção, distribuídas em 2021 para aproximadamente 80 países.

Segundo Rui Correia, CEO da Sonae Arauco: “Como todos sabemos, as árvores, através da fotossíntese, retiram CO2 da atmosfera - armazenando-o na madeira - e libertam oxigénio. Esta é uma das razões que sustentam a nossa convicção que as florestas, para além de terem um papel fundamental na preservação de habitats e de ajudarem a regular o ciclo da água, são um ativo fundamental para o desenvolvimento de uma economia mais sustentável. Sendo a madeira uma matéria-prima natural, renovável, reutilizável, reciclável e que armazena CO2, deve ser prioritariamente utilizada na produção de bens duráveis, como é o caso dos produtos da Sonae Arauco, prolongando a retenção do CO2 capturado pelas árvores. No sentido inverso, caso a madeira seja queimada para produzir energia, o CO2 nela contido é imediatamente libertado para a atmosfera. Exatamente como quando queimamos carvão.”

E acrescenta: “Por sua vez, sempre que as soluções de madeira atingem o fim de vida, a madeira deve ser reciclada e reutilizada na produção de novos bens, prolongando o ciclo de vida do material e a retenção de CO2. No nosso caso, as soluções da Sonae Arauco integram, em algumas gamas de produto, mais de 60% de madeira reciclada, possibilitada por um modelo de negócio de economia circular. E, quando analisada de forma holística, estamos numa atividade que tem um impacto positivo e um papel relevante na resposta ao desafio das alterações climáticas, essencial para a descarbonização ao longo da cadeia de valor da construção e habitação.”

A empresa está focada num modelo de economia circular e recorre à utilização de madeira proveniente de fontes geridas de forma responsável, incluindo subprodutos da indústria da madeira. Além disso, a empresa promove a reutilização e reciclagem dos resíduos de madeira, que também são utilizados na produção de painéis. Neste âmbito, em 2021, a Sonae Arauco incorporou 800 mil toneladas de madeira reciclada nos seus produtos, um aumento significativo face ao ano anterior, o que foi possível devido aos investimentos nas unidades industriais.

A Sonae Arauco é uma das maiores empresas mundiais de soluções derivadas de madeira. A empresa nasceu de uma joint-venture entre a Sonae Indústria e a Arauco. Atualmente, a empresa conta com cerca de 2600 colaboradores em 9 países (Portugal, Espanha, Alemanha, África do Sul, Reino Unido, França, Holanda, Suíça e Marrocos), 20 unidades industriais e comerciais e comercializa os seus produtos em aproximadamente 80 países.