23
Dom., Jan.
5 Artigos Novos

Gestão Florestal

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas recebeu diversas denúncias de abate na zona florestal da Serra da Lousã. Após uma verificação por parte da Equipa de Vigilantes da Natureza, o ICNF comunicou que o abate é legal e se destina à abertura e alargamento de caminhos.

“O corte de arvoredo foi precedido de comunicação ao ICNF do respetivo manifesto de exploração, observando o disposto no artigo 6.º, do Dec.-Lei n.º 123/2015, de 3 de julho”, refere o comunicado.

Contudo, diz ainda o ICNF, “a abertura e o alargamento de caminhos, por configurar infração ao disposto na alínea g), do art.º 9.º, do Dec.-Lei n.º 140/99, de 24 de abril, na sua redação atual, foi objeto de Auto de Notícia que será remetido à Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (Cf. n.º 2, do art.º 24º, do citado diploma)”.

A intervenção em povoamento adulto de pinheiro, constitui-se como normal atividade florestal e não integra os fatores de ameaça para o território, esclarece também a entidade.