23
Dom., Jan.
5 Artigos Novos

Eventos

O Município de Leiria e a Associação Nacional dos Industriais de Conservas de Peixe acordaram a reflorestação de seis hectares de mata para a compensação das emissões de carbono do setor.

  Além disso, a ANICP pretende ajudar a atingir a neutralidade carbónica nas próximas décadas, reduzindo 20% de emissões nos próximos cinco anos.

As ações de reflorestação visam compensar as emissões que as indústrias conserveiras não conseguem reduzir. Entretanto, serão implementadas modernizações nas empresas associadas, que pretendem mais automação e redução do consumo energético, especialmente de água e eletricidade.

Gonçalo Lopes, presidente do Município diz: “a defesa e proteção ambiental é uma causa que nos diz muito e na qual estamos muito empenhados, não apenas na recuperação da floresta, mas também na resolução definitiva do problema dos efluentes suinícolas e requalificação da bacia do Lis.

As ações de reflorestação serão efetuadas na Mata Nacional, na mata dos Marrazes e nos terrenos do município, devendo ocorrer até março de 2022.