27
Seg., Jun.
5 Artigos Novos

Biodiversidade

A Nestlé voltou a oferecer mais 300 núcleos de abelha-rainha aos apicultores portugueses, no âmbito da campanha da NESTUM, “Juntos Pelas Abelhas”.

 Entre 2021 e 2022, a marca já ofereceu 700 núcleos de abelhas-rainha a apicultores profissionais cujos apiários se encontram em regiões afetadas por catástrofes e calamidades naturais registadas naqueles anos.

A campanha vai ser assinalada com uma edição especial da embalagem de NESTUM® Mel com a imagem e o testemunho de vários apicultores beneficiários da campanha de 2021. Com isso pretendem mostrar às famílias que os pequenos gestos, como plantar flores, podem garantir a subsistência dos polinizadores, que são essenciais para a biodiversidade e sustentabilidade da cadeia alimentar.

“NESTUM® é uma love brand fabricada em Portugal que mora na casa de inúmeras famílias portuguesas, sendo adorada por pequenos e graúdos, para pequenos-almoços ou lanches. NESTUM® Mel é uma das variedades mais queridas e, por isso, não podíamos deixar de prestar o nosso contributo a quem produz o seu ingrediente estrela, o mel. Sabemos que a tarefa de cuidar destes polinizadores é muitas vezes condicionada por fatores externos, como fogos, doenças, novos predadores, falta de floração ou seca e, portanto, queremos envolver todos os portugueses na missão de tornar cada jardim ou varanda num local beefriedndly, com flores que permitam alimentar as nossas abelhas”, comenta Elisa Riboldi, Business Executive Officer Nutrition & Dairy Nestlé Portugal.

“A ideia de dar voz aos nossos apicultores nas embalagens de NESTUM® Mel surgiu de forma natural. O propósito passa por massificar a mensagem de que a união faz a força e a energia dos pequenos gestos fará toda a diferença para as nossas polinizadoras. As abelhas e os apicultores precisam de todos nós, tal como nós precisamos deles!”, conclui.

Este ano, no decorrer do concurso feito em colaboração com a FNAP e com a FENAPÍCOLA, foram selecionados 46 apicultores nacionais federados e elegíveis para receber os 300 núcleos de abelhas-rainha, de acordo com os critérios definidos pela Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV), a entidade que tutela o sector.

Existem cerca de 11000 apicultores com um total de cerca 750 000 colmeias, distribuídas por todo o território nacional, implantadas sobretudo em áreas florestais, o que é fundamental para assegurar a especificidade e qualidade reconhecidas do mel português.