25
Qua., maio
3 Artigos Novos

© ICNF

Biodiversidade

O Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas vai dar início ao censo da população nidificante de gaivota-de-patas-amarelas, Larus michahellis.

O objetivo é identificar e contar os ninhos da espécie, quer em espaços naturais quer em áreas urbanas, durante o mês de maio. 

O trabalho de campo será realizado no Continente e nas ilhas, e ficará a cargo de técnicos e vigilantes do ICNF, assim como de voluntários. Na Região Autónoma dos Açores, as contagens serão coordenadas por técnicos da DRAM e da SPEA e na Região Autónoma da Madeira, os trabalhos serão coordenados pelo IFCN e pela SPEA.

Esta espécie pode ser difícil de identificar, por se assemelhar a uma uma forma intermédia entre outras duas espécies. Os adultos têm o dorso cinzento, ligeiramente mais escuro que o da gaivota-prateada (L. argentatos) e mais claro que o da gaivota-d’asa-escura (L. fuscus) e patas amareladas (a gaivota-prateada tem patas rosadas). Os indivíduos imaturos são muito semelhantes aos de gaivota-d’asa-escura, pelo que não são facilmente identificáveis nessa faixa etária”, refere o ICNF.

Os interessados em participar devem entrar em contacto com a equipa de coordenação do censo, sendo que os voluntários deverão ter alguma experiência em censos de aves e possuir binóculos.

Contactos:

Nuno Oliveira (SPEA) – nuno.oliveira@spea.pt

Hany Alonso (SPEA) – hany.alonso@spea.pt

Áreas Protegidas do continente:

Vítor Encarnação (ICNF) - vitor.encarnacao@icnf.pt - 

Açores: 

Maria Magalhães - maria.cc.magalhaes@azores.gov.pt

Nuno Oliveira - //www.icnf.pt/nuno.oliveira@spea.pt)">nuno.oliveira@spea.pt)