25
Qua., maio
3 Artigos Novos

Sustentabilidade

Guimarães, Lisboa e Porto são as três cidades portuguesas selecionadas pela União Europeia para participar num programa que visa que 100 cidades da União Europeia sejam neutras em termos climáticos e sejam reconhecidas como "smart cities" até 2030.

As 100 cidades fazem parte dos 27 países membro da União Europeia e outras 12 cidades de países associados ou com o potencial de estarem associados ao Horizon, programa de investigação e inovação da UE (2021-2027).    

“As nossas áreas urbanas abrigam 75% dos cidadãos da UE. Globalmente, as áreas urbanas consomem mais de 65% da energia mundial, representando mais de 70% das emissões de CO2. Por isso, é importante que as cidades atuem como ecossistemas de experimentação e inovação para ajudar todos os outros na sua transição para se tornarem neutras em termos climáticos até 2050”, refere a União Europeia em comunicado.

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão, afirmou: "A transição verde está a fazer o seu caminho por toda a Europa neste momento. Mas há sempre a necessidade de trailblazers, que se fixaram ainda mais em objetivos. Estas cidades estão a mostrar-nos o caminho para um futuro mais saudável. Vamos apoiá-los nisto! Vamos começar o trabalho hoje".

A Missão Cidades receberá 360 milhões de euros de financiamento da Horizon Europe no período 2022-23, para iniciar os caminhos de inovação para a neutralidade climática até 2030. As ações de investigação e inovação abordarão a mobilidade limpa, a eficiência energética e o planeamento urbano verde e oferecem a possibilidade de construir iniciativas conjuntas e de intensificar as colaborações em sinergias com outros programas da UE.

Virginijus Sinkevičius, Comissário para o Ambiente, Oceanos e Pescas afirmou: "A missão ajudar-nos-á a cumprir os nossos compromissos ambientais em matéria de poluição zero, biodiversidade e economia circular. Muitas das cidades selecionadas já mostraram as suas credenciais ambientais nas nossas iniciativas Green Capital, Green Leaf e Green City Accord, combatendo questões de ar, ruído e resíduos. As ambições destas cidades em termos de clima e inovação, bem como o financiamento mais alargado da Missão para a investigação, ajudarão a tornar a vida urbana mais verde, mais limpa e saudável para os cidadãos europeus."

Os benefícios para as cidades incluem aconselhamento e assistência sob medida de uma plataforma de missão dedicada gerida pela NetZeroCities, oportunidades adicionais de financiamento e financiamento e a possibilidade de aderir a grandes ações de inovação e projetos-piloto. A Missão também oferece oportunidades de networking, intercâmbio de boas práticas entre cidades e apoio para envolver os cidadãos na missão.

A Comissão convidará as 100 cidades selecionadas a desenvolverem contratos de cidade climática, que incluirão um plano global para a neutralidade climática em todos os sectores, como a energia, edifícios, gestão de resíduos e transportes, bem como planos de investimento conexos. Este processo envolverá cidadãos, organizações de investigação e o sector privado.

As cidades foram convidadas a manifestar o seu interesse em fazer parte da Missão em novembro de 2021. A chamada fechou a 31 de janeiro de 2022. Num primeiro passo, especialistas independentes avaliaram cada manifestação de interesse. Numa segunda fase, a Comissão aplicou critérios adicionais para assegurar um equilíbrio geográfico e um grupo diversificado de cidades em termos de dimensão, impacto e ideias inovadoras. No total, 377 cidades candidataram-se para fazer parte da missão das cidades. As 100 cidades da UE escolhidas hoje representam 12% da população da UE.