18
Sex., Jun.
4 Artigos Novos

© Syngenta

Agropecuária

A Syngenta apresentou recentemente os resultados do plano de compromissos com a agricultura sustentável em Portugal, o “Good Growth Plan” e anunciou o investimento de 1700 milhões de euros em agricultura sustentável.

A empresa anunciou que foram atingidos objetivos  propostos  para  2020  e  em  particular  em  Portugal  e  Espanha,  através da rede de quintas modelo do “The Good Growth Plan”, que se destacam pela produtividade, a proteção dos solos e da água; a formação dos agricultores e a biodiversidade.

Para os bons resultados contribuíram os parceiros: as empresas agrícolas, os distribuidores, as organizações de agricultores, como a CAP (Confederação dos Agricultores de Portugal), a ANPROMIS (Associação Nacional de Produtores de Milho e Sorgo), a ANPOC (Associação Nacional de Produtores de Proteaginosas) e a APOSOLO (Associação Portuguesa de Mobilização de Conservação do Solo), e também universidades, como o Instituto Superior de Agronomia, a Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Universidade de Évora, Universidade de Coimbra, Escolas Superiores Agrárias e ainda organismos públicos agrícolas, como as Direções Regionais de Agricultura.

Os planos até 2025

A Syngenta compromete-se a investir cerca de 1700 milhares de euros em agricultura sustentável e lançar duas tecnologias disruptivas por ano. O objetivo é acelerar a inovação; trabalhar para uma agricultura neutra em carbono; promover a segurança e a saúde das pessoas; e estabelecer parcerias para travar o impacto das alterações climáticas.

A investigação de novos biopesticidas é uma das áreas promissoras para o futuro da agricultura e onde a Syngenta está a realizar um forte investimento. A empresa está envolvida em projetos de investigação, como é o caso do consórcio InovPlantProtect, sediado no INIAV em Elvas, que está a desenvolver moléculas de base biológica para combater pragas e doenças.

A Syngenta desenvolve produtos para a agricultura, estando presente em cerca de 90 países.