30
Qua., Nov.
1 Artigos Novos

Hortofloricultura

De 4 e 6 de outubro, são 46 empresas e associações que vão participar, com a Portugal Fresh - Associação para a Promoção Associação para a Promoção das Frutas, Legumes e Flores de Portugal, na Fruit Atraction, em Madrid.

O objetivo é promover as frutas e legumes nacionais junto de compradores internacionais, diversificar mercados e aumentar o valor dos produtos portugueses.

Nos primeiros seis meses de 2022, as exportações de frutas, legumes e flores aumentaram 16%, alcançando 939 milhões de euros. Em volume, as vendas internacionais também cresceram 14%, atingindo quase 805 mil toneladas. Espanha é o maior comprador de frutas, legumes e flores portugueses, concentrando 29% do valor exportado. Seguem-se França, Holanda, Alemanha e o Reino Unido.


“A Portugal Fresh regressa à Fruit Attraction em Madrid num cenário extremamente difícil. A promoção internacional pode contribuir para valorizar a produção e ajudar as empresas a diversificarem destinos para os seus produtos. Contudo, é necessária uma distribuição mais justa do valor na cadeia agroalimentar, com a indústria e o retalho. Os agricultores têm que ser melhor remunerados a fim de serem competitivos”, alerta Gonçalo Santos Andrade, presidente da Portugal Fresh.

A Portugal Fresh defende ainda a modernização urgente dos aproveitamentos hidroagrícolas e a criação de charcas e barragens, vitais para ultrapassar os impactos da seca.

“Os produtos portugueses têm muita procura no mercado internacional. Se não renovarmos e modernizarmos os perímetros de rega existentes e criando novos, os países na latitude sul da Europa irão aproveitar a nossa falta de estratégia para o regadio. Todas as medidas até agora anunciadas pelo Governo são exíguas face às adotadas em Espanha, maior concorrente de Portugal a nível da produção”, diz Gonçalo Santos Andrade.

A participação da Portugal Fresh na Fruit Attraction é realizada no âmbito do Projeto Conjunto de Internacionalização 2022/2023 apoiado pelo Portugal 2020 - Programa Operacional Competitividade e Internacionalização. Prevê um investimento global de 948.900,85€ euros, financiado em 54% pelo FEDER - Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional.