25
Qua., maio
3 Artigos Novos

Hortofloricultura

A Organização Não Governamental (ONG) Oikos lançou uma iniciativa solidária em Portugal, com a oferta de um cabaz de produtos hortofrutícolas e outros bens alimentares essenciais com entrega ao domicílio.

Dessa forma, dizem, farão ainda o apoio à economia dos pequenos e médios agricultores.

“Já todos sentimos o efeito da subida de preço dos alimentos e da energia (combustíveis, gás, eletricidade). Também quem produz, especialmente no setor primário, está a ser altamente penalizado, quer pelos custos de energia, quer – no caso da agricultura – pelo duplo impacto da seca e do aumento dos custos de produção”, refere a Oikos.  

Apesar de Portugal ter uma longa tradição de ajuda alimentar, no contexto atual é mais difícil conseguir a doação de frescos. A iniciativa de entrega de Cabazes Solidários decorre da experiência acumulada da Oikos com o negócio social SmartFarmer e do trabalho humanitário de mais de três décadas. Com esta ação, a Oikos pretende ter um triplo impacto social:  apoio aos Refugiados, apoio a famílias de acolhimento residentes em Portugal e que estão a alojar refugiados e apoio a produtores locais, já que os bens do cabaz são comprados pela Oikos, diretamente aos pequenos e médios produtores locais. 

Numa primeira fase, a entrega de Cabazes Solidários começa em abril, na Região Metropolitana de Lisboa e tem já garantida a entrega de 50 cabazes solidários, semanalmente, durante os próximos 4 meses.  

O objetivo é alargar a ação a mais pessoas e outras regiões do país. Os interessados poderão contribuir com donativos. Cada cabaz, com todos os custos de logística e entrega, custa 20€ e o apoio pode ser feito em oikosdonate.pt ou smartfarmer.pt.